30 de novembro de 2011

DESEMPREGO NA ZONA DO EURO SOBE A MAIOR NÍVEL DESDE JUNHO DE 1998


ROMA - O número de pessoas sem trabalho na zona do euro atingiu seu nível mais alto em outubro, segundo dados oficiais. Cerca de 16,294 milhões de pessoas estavam desempregadas, o maior número desde que os dados para os 17 países que usam o euro começaram a ser contabilizados em janeiro de 1995.

A leitura equivale uma taxa de 10,3% da força de trabalho da zona do euro, o porcentual mais alto desde junho de 1998. Em setembro, a taxa ficou em 10,2%. Os economistas tinham previsto uma taxa de 10,2%.

Os dados da Agência de Estatísticas da União Europeia (Eurostat) revelam os efeitos da crise da dívida da zona do euro, à medida que os governos elevam impostos e cortam gastos para reduzir seus déficits.

Itália

A taxa de desemprego da Itália, sazonalmente ajustada, aumentou 8,5% em outubro - seu nível mais alto desde maio de 2010, após subir 8,3% em setembro e 8,4% em outubro do ano passado, afirmou a Agência Nacional de Estatísticas (Istat).

O número de pessoas empregadas na Itália ficou estável em outubro, em comparação com o mês anterior. A taxa de emprego total ficou inalterada em 56,9% em outubro, ante setembro, e foi superior a taxa de 56,8% em outubro de 2010, segundo a agência.

O desemprego entre homens recuou 0,5% em outubro, em bases mensais, e 0,4%, na comparação com o mesmo período do ano passado. O desemprego entre as mulheres subiu 0,8% em outubro, ante setembro, e 1,2% em relação a outubro de 2010. O desemprego entre os jovens declinou 0,1 ponto porcentual, para 29,2% em outubro - o nível mais alto desde janeiro de 2004 quando a série começou a ser compilada -, de 29,3% em setembro.

Cerca de 22,91 milhões de italianos estavam empregados em outubro, número inalterado em relação ao mês anterior, reportou a Istat.

Alemanha

A taxa de desemprego ajustada sazonalmente da Alemanha caiu para 6,9% em novembro, de 7% no mês anterior, renovando a mínima em 20 anos registrada em setembro.

Os economistas ouvidos pela Dow Jones tinha previsto que a taxa de desemprego seria de 7%.

O número de desempregados recuou 20 mil, em termos sazonalmente ajustados em novembro, após aumentar 6 mil no mês anterior. O número de outubro foi revisado a partir da alta preliminar de 10 mil reportada no fim de outubro. Os economistas tinham previsto uma queda de 5 mil em novembro.

O número de desempregados total, sem ajustes a efeitos sazonais, recuou para 2,713 milhões em novembro, de 2,737 milhões em outubro. A leitura foi a menor para um mês de novembro desde 1991.

As informações são da Dow Jones.

28 de novembro de 2011

FOCUS PREVÊ QUEDA DO PIB EM 2012, DE 3,50% A 3,46%


As previsões para o crescimento da economia brasileira voltaram a piorar. Pesquisa semanal realizada pelo Banco Central junto aos analistas de mercado mostra que a mediana das expectativas para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012 - índice que mede o tamanho da economia - caiu de 3,50% para 3,46%, ante 3,50% de quatro semanas antes. Antes da retração desta semana, a estimativa seguia estável por três semanas.

Para 2011, os números seguiram a mesma trajetória e a expectativa de crescimento da economia caiu de 3,16% para 3,10%. Há um mês, o mercado previa alta para o PIB de 3,29% em 2011.

Em linha com a economia mais fraca, as projeções para o desempenho do setor industrial também pioraram. Para 2012, a expectativa de expansão do setor caiu de 3,50% para 3,46%. Há um mês, o mercado apostava em avanço industrial de 3,50% no próximo ano. Para 2011, os números são ainda piores: a aposta de crescimento foi reduzida de 1,37% para 1,33%, na quarta queda seguida. Quatro semanas antes, a estimativa estava em 2%.

Na pesquisa, analistas não alteraram a previsão para o comportamento do indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB. Para 2012, foi mantida a expectativa de que o dado deve ficar em 38% do PIB, número repetido há 23 semanas. Para 2011, a previsão manteve-se em 38,60%, ante 38,85% de um mês atrás.

Fonte: Estadão

26 de novembro de 2011

77% DOS CONGRESSISTAS IGNORAM E-MAILS DE ELEITORES

Extensa pesquisa feita pela agência digital Medialogue sobre como os senadores e os deputados federais se comportam na internet mostra que a maior parte do Congresso Nacional ainda vive num mundo analógico.

Foi realizado um teste: cada senador e cada deputado recebeu um e-mail com perguntas sobre como encontrar mais informações sobre o seu trabalho na internet, como gastos de gabinete, agenda oficial e outros endereços de contato.

Dos 81 senadores, apenas 11 (14% do total) se dispuseram a dar alguma satisfação. Dos 513 deputados, só 124 (24% do total) responderam. Ou seja: dos 594 políticos que compõem o Congresso Nacional, 77% ignoram mensagens de interessados em seu trabalho.


Entre os 135 que responderam aos e-mails, apenas 63 o fizeram no mesmo dia. Outros 53 responderam em menos de uma semana, e 19 demoraram uma semana ou mais.

Quando se trata de interagir com os eleitores via internet as coisas também não são muito positivas. Dos 459 congressistas que possuem sites em funcionamento (69 senadores e 390 deputados), apenas 152 permitem a publicação de comentários dos eleitores. Outros 307 optam por uma comunicação de via única: eles falam e escrevem e os internautas só podem ouvir ou ler –mas não opinar.

Mais notícias desalentadoras quando o assunto é transparência dos gastos de gabinete: 83% dos congressistas não dão essas informações em seus sites.

E blogs? Só 158 congressistas entraram na blogosfera e têm blogs. Outros 436 permanecem fora.

A Medialogue é responsável pelas pesquisas “Político 2.0 – 81 senadores” e “Político 2.0 – 513 deputados federais”. Esses são os estudos nos quais estão as informações apresentadas neste post. O responsável é o jornalista Alexandre Secco.

Exceções
Há, é claro, alguns congressistas que se destacam e são extremamente ativos no mundo virtual. O estudo da Medialogue tem uma tabela na qual atribui uma pontuação para cada político.

Entre os senadores, os 15 melhores colocados são os seguintes:


Entre os deputados, os seguintes:



Fonte: Uol

25 de novembro de 2011

PRESSIONADO POR DENÚNCIAS, MINISTRO DAS CIDADES CHORA EM EVENTO EM SALVADOR


Pressionado por denúncias de fraudes em sua pasta, o ministro das Cidades, Mário Negromonte, do PP da Bahia, chorou, na manhã desta sexta-feira, 25, em Salvador, durante solenidade de anúncio da segunda etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida no Estado. Depois de receber mensagens de apoio nos discursos do presidente da Assembleia baiana, Marcelo Nilo (PDT), e do presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Luiz Caetano (PT), Negromonte se emocionou ao cumprimentar o aliado em seu discurso.

"Quero dizer que você é um grande amigo", disse, antes de perder a voz. "Obrigado pela solidariedade. Fique certo que eu jamais irei decepcionar os amigos, o povo da Bahia ou meus familiares."

O ministro das Cidades disse ser vítima de "fogo amigo" dentro do governo e acusou a imprensa de ter preconceituosa com mulheres e nordestinos. "Identifico fogo amigo, claro que sim! Partidos da base aliada e o próprio PP nacional - não da Bahia - têm interesse no ministério", admitiu.

"As denúncias surgem porque o ministério é importante. A gente toma conta de diversos programas, como o Minha Casa, Minha Vida, de R$ 170 bilhões, o de saneamento básico, de R$ 50 bilhões, o de mobilidade urbana, de R$ 30 bilhões. E a gente contraria muitos interesses. Aqui e acolá tem meia dúzia de insatisfeitos na bancada, é normal."

Preconceito. O ministro participou, durante a manhã, de um evento no qual foi anunciada a construção de imóveis da segunda etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida. Deputado eleito pela Bahia, Negromonte também disse ser vítima de preconceito por ser nordestino - e acusou a "imprensa do sul".

"As denúncias vêm de parte da imprensa, insatisfeita com o governo federal, interessada em enfraquecer a presidente Dilma (Rousseff). É uma mulher e existe discriminação", especula. "Existe discriminação com o nordestino também. Fizeram uma ilação com a Festa do Bode (Negromonte é acusado de tráfico de influência para ajudar a financiar o evento). Se fosse a Festa da Uva ou da Maçã, certamente ninguém faria discriminação. Mas como é Festa do Bode, coisa de nordestino, e o ministro é nordestino, tome cacetada."

Fonte: Estadão

23 de novembro de 2011

VOCÊ VIU? LULA RASPA A BARBA E O CABELO


O Instituto Cidadania, entidade que sustenta as atividades políticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, divulgou foto dele sem cabelo e sem barba, apenas de bigode. Lula teve de raspar o cabelo e sua barba, marca registrada do petista, em função do tratamento contra o câncer.

Lula se antecipou a uma possível queda dos cabelos e dos pelos da face por conta da quimioterapia à qual está se submetendo.

16 de novembro de 2011

ONGS E AVIÕES AGRAVAM SITUAÇÃO DE LUPI, E DILMA PEDE NOVAS EXPLICAÇÕES


Os indícios de que o ministro do Trabalho e o PDT usaram favores de uma organização não governamental (ONG) e de empresas para contratar aviões a serviço de viagens partidárias agravaram a situação de Carlos Lupi. Em vez de esperar para definir sua situação só na reforma ministerial, em 2012, a presidente Dilma Rousseff vai traçar o futuro do ministro a partir das novas explicações que ele terá de dar hoje ou amanhã por conta do noticiário dos últimos dias.

Além das novas explicações para Dilma, Lupi vai ter de se defender, no próximo sábado, na reunião do Diretório Nacional do PDT. Um dos itens da agenda da reunião é "a prestação de contas do ministro Carlos Lupi de suas ações à frente do Ministério do Trabalho e Emprego". Perante os cerca de 300 integrantes partidários, Lupi tentará uma sobrevida cavando, se possível, uma nota oficial de apoio do PDT à sua permanência na pasta.

Apesar de já ter trocado seis ministros - cinco deles por suposto envolvimento em casos de tráfico de influência e corrupção -, a presidente não deu ao ministro do Trabalho um salvo-conduto de permanência até o fim do ano. Um assessor do Planalto resumiu ontem ao Estado a situação do ministro: "Lupi não tem a garantia de que fica até a reforma ministerial; Lupi tem a garantia da presunção da inocência, que a presidente Dilma dá a todos, como manda a lei". 

A presunção de inocência, contudo, fica cada vez mais difícil. Ontem o site da revista Veja publicou um vídeo que mostra Lupi e Adair Meira, dono da ONG Pró-Cerrado, desembarcando do avião King Air usado em viagem pelo Maranhão em 2009. Além deles, estavam presentes Ezequiel Nascimento, ex-secretário de Políticas Públicas de Emprego do ministério, o ex-governador Jackson Lago (já falecido) e o deputado Weverton Rocha (PDT-MA), ex-assessor de Lupi.

O noticiário de revistas e jornais deixou o ministro "com jeito de Wagner Rossi" - Rossi saiu da Agricultura ao admitir que usou o jatinho da OuroFino Agronegócios, empresa que mantinha contratos com o ministério e foi sua doadora eleitoral. Na avaliação do Planalto, o "jeito Rossi" do ministro do Trabalho quer dizer o seguinte: 1) apareceram indícios de que ele viajou de favor, num esquema envolvendo a Pró-Cerrado, ONG que já ganhou quase R$ 14 milhões em convênios com o Ministério do Trabalho e é próxima de lideranças do PDT de Goiás; 2) o próprio PDT não conseguiu dar uma resposta cabal sobre quem pagou os aviões usados pelo partido e pelo ministro, na viagem pelo interior do Maranhão.

A não ser que haja uma troca explícita de favores, nenhuma empresa de táxi aéreo aceita receber com dois anos de atraso por um serviço prestado. O dono da Pró-Cerrado admitiu, em entrevista ao Estado, que foi ele quem ajudou o PDT a fazer a reserva do King Air usado no Maranhão. Adair Meira lembrou, ainda, que também foi utilizado um bimotor Sêneca, que o deputado Weverton Rocha diz ter sido contratado pelo partido - mas o PDT não provou quem pagou. 

Fonte: Estadão

8 de novembro de 2011

VOTAÇÃO DE ORÇAMENTO NA ITÁLIA INDICA QUE BERLUSCONI PERDEU MAIORIA


Berlusconi ganhou a votação da retificação das contas públicas, porque a oposição se absteve, mas teve apenas 308 votos, bem abaixo dos 316 necessários para ter a maioria absoluta na Câmara de 630 lugares. A oposição imediatamente disse que a votação mostra que Berlusconi precisa renunciar.

"O governo já não tem a maioria", afirmou o líder da oposição, Pierluigi Bersani, logo após o fim da votação. Barsani pediu que Berlusconi peça ao presidente do país, Giorgio Napolitano, que comece a negociar a formação de um novo governo.

O primeiro-ministro, que vinha negando os rumores de uma renúncia iminente, mudou de postura e disse após a votação que avalia suas opções, inclusive a saída do governo. Por meio do seu porta-voz, afirmou que considera visitar o presidente e possivelmente renunciar. Segundo fontes, Berlusconi se reunirá com Napolitano hoje por volta das 15h30. "Ele está refletindo sobre as escolhas a fazer", disse o representante.

Após o resultado no Parlamento, os prêmios dos títulos de 10 anos da Itália atingiram um novo recorde desde a implementação do euro, a 6,68%, segundo dados da Tradeweb. Isso significa que o custo para a rolagem da dívida italiana está mais alto diante da instabilidade política e das dúvidas sobre um possível calote.

A manchete de hoje do jornal Il Giornale era "Não estou saindo". A publicação é fanaticamente pró-Berlusconi, de propriedade do irmão dele. O diário o comparou a Jesus e seus detratores, a Judas. "Quero olhar na cara aqueles que me traem", disse Berlusconi, segundo o jornal.

Fonte: Estadão

3 de novembro de 2011

DIRIGIR BÊBADO É CRIME, CONFIRMA STF


Em decisão unânime, 5 dos 11 ministros do Supremo reunidos na 2.ª Turma rejeitaram no fim de setembro um habeas corpus (HC 109269) impetrado pela Defensoria Pública da União em favor de um motorista de Araxá (MG) denunciado por dirigir embriagado.

Com argumentos semelhantes aos usados em dezenas de casos pelo País, o condutor destacou que o crime de embriaguez ao volante só passou a ser previsto de forma mais rígida em 2008, depois que a lei seca reformou o artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro. Antes, só havia crime se o bêbado causasse algum dano ou agisse de forma imprudente. Mas, apesar da mudança, muitos juízes continuaram com o antigo entendimento, considerando na prática a lei seca ilegal.

Citando precedente da ministra Ellen Gracie, o relator do STF, ministro Ricardo Lewandowski, afirmou ser irrelevante indagar se o comportamento do motorista embriagado atingiu ou não algum bem. "É como o porte de armas. Não é preciso que alguém pratique efetivamente um ilícito com emprego da arma. O simples porte constitui crime de perigo abstrato porque outros bens estão em jogo."

Debate. O mesmo artigo 306 estabelece os níveis de álcool no sangue que configuram crime e dispõe sobre o uso do bafômetro - temas sob discussão no Judiciário (veja ao lado).

A pena para quem dirige bêbado é de 6 meses a 3 anos. Advogados ouvidos pelo Estado, como o doutor em Direito Constitucional Sergio Resende de Barros, acreditam que a decisão do STF deve reduzir as chances de motorista alcoolizado ser absolvido.

Fonte: Estadão

1 de novembro de 2011

ESPORTE DÁ DINHEIRO PARA ENTIDADE QUE CONTRATA CONSULTORIA DO PC DO B


Um dos donos da empresa é Júlio César Filgueira, ex-secretário do ministério e filiado ao PC do B. Seu sócio, Oswaldo Napoleão Alves, é também do partido e coordenador do núcleo de ensino e pesquisa da Escola Nacional da legenda comunista.

Em agosto passado, a consultoria dos dois comunistas recebeu R$ 825 mil da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU). Júlio Filgueira deixou o ministério em outubro de 2009. Em dezembro criou a Casa de Taipa com Oswaldo Napoleão. Em agosto deste ano a empresa foi contemplada com o contrato.

A Casa de Taipa pôs a mão nesse dinheiro ao ser contratada sem licitação para cuidar de um projeto do governador do Distrito Federal, o ex-PC do B e agora petista Agnelo Queiroz. O projeto, com total apoio do Ministério do Esporte, cuida da promoção da candidatura de Brasília para sediar a Universíade de 2017, que são os Jogos Mundiais Universitários - a última edição foi em Pequim, em agosto passado.

Em agosto, Agnelo Queiroz e o secretário nacional de Esporte Educacional do Ministério do Esporte, Wadson Ribeiro, estiveram nos Jogos Mundiais Universitários da China para defender a candidatura de Brasília para 2017. O ministério foi quem bancou, com R$ 2 milhões, a participação da delegação da CBDU no evento de Pequim. Desde 2005, pelo menos R$ 13,5 milhões do ministério foram parar na conta da entidade desportiva.

A Casa de Taipa foi contratada dias antes de Agnelo e Wadson irem para China. No dia 1.º de agosto a CBDU recebeu R$ 2 milhões do Ministério do Esporte para custear a delegação brasileira que apresentou na China a candidatura de Brasília. Quatro dias depois, a mesma CBDU também celebrou convênio de R$ 2,8 milhões com o governo do DF. No dia 8 de agosto, com R$ 4,8 milhões no cofre, a CBDU contratou a Casa de Taipa, a empresa do PC do B.

Fonte: Estadão

Cotações do Dolar e do Euro

Pesquisar este Site