28 de agosto de 2011

TEMPESTADE IRENE DEIXA 15 MORTOS E 4 MILHÕES SEM ENERGIA


A tempestade tropical Irene resultou na morte de pelo menos 15 pessoas em seis Estados e deixou 4 milhões de consumidores às escuras nos EUA.

As companhias elétricas e as agências de emergência reportaram a dificuldade em manter a cobertura elétrica integral no sábado e avisaram que a expectativa é que aumente o número de prejudicados conforme a tempestade avança para o norte do país.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, por exemplo, disse hoje que 905,3 mil consumidores do seu Estado estão sem eletricidade como resultado do acontecimento natural.

Durante a manhã deste domingo, a companhia de energia elétrica Con Edison afirmou que 21 mil pessoas estavam sem energia no Queens, 7,5 mil no Brooklyn e 6,7 mil no Bronx, além de 18,2 mil pessoas em Staten Island, enquanto quase 66 mil seguem sem luz no condado de Westchester e 166 mil no Estado vizinho de Nova Jersey. A companhia ainda não divulgou um balanço atualizado...
No Estado de Vermont, as condições em algumas partes são "horríveis" devido às inundações, de acordo com o porta-voz de administrações de emergências do Estado, Mark Bosma.

"Algumas cidades pequenas estão inteiramente cobertas de água. Temos notícias de que as pessoas estão sobre as escolas e os carros", disse Bosma. "Uma mulher foi levada pelas águas do rio. A água está em todos os lugares"...

PIOR MOMENTO PASSOU

A secretária de Segurança Interna dos EUA, Janet Napolitano, disse em conferência de imprensa que "o pior já passou para a maior parte da costa leste", e que a tempestade prossegue agora para a região da Nova Inglaterra e o leste do Canadá, mas já muito enfraquecida.

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, disse a repórteres que considera acertada a decisão de retirar mais de 370 mil moradores de suas casas e afirmou ter ido pessoalmente a abrigos congratular os nova-iorquinos que deixaram as áreas de risco.

Autoridades municipais disseram ainda que os aeroportos da cidade podem voltar a operar já na segunda-feira.

Fonte: Folha

23 de agosto de 2011

SARNEY USA HELICÓPTERO DA POLÍCIA DO MARANHÃO PARA VIAGEM PARTICULAR


O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), usou um helicóptero da Polícia Militar do Maranhão para passear em sua ilha particular duas vezes neste ano. A aeronave foi adquirida no ano passado para combater o crime e socorrer emergências médicas. Foi paga com recursos do governo estadual e do Ministério da Justiça e custou R$ 16,5 milhões.


Numa das viagens até a ilha de Curupu, onde tem uma casa, o senador foi acompanhado de um empresário que tem contratos milionários no Maranhão, que é governado por sua filha Roseana Sarney (PMDB).

No fim do passeio, o desembarque das bagagens de Sarney atrasou o atendimento de um homem com traumatismo craniano e clavícula quebrada que fora socorrido pela PM e chegara em outro helicóptero antes de Sarney.

Um cinegrafista amador registrou imagens que mostram Sarney e seus amigos desembarcando no heliponto da Polícia Militar em São Luís em dois domingos, 26 de junho e 10 de julho.

OUTRO LADO

Sarney, afirmou, por meio de sua assessoria, que o uso pessoal do helicóptero da Polícia Militar do Maranhão se justifica porque ele tem “direito a transporte de representação e segurança em todo o território nacional, seja no âmbito federal ou estadual, sem restrição às viagens de serviço”.

A assessoria afirma que os voos particulares do senador estão em consonância com a Constituição, mas não se pronunciou sobre a presença do empresário no voo e a demora no atendimento do pedreiro ferido.

Fonte: Folha

16 de agosto de 2011

EX-MINISTRO DOS TRANSPORTES DIZ QUE PR AGORA É INDEPENDENTE E ABRE MÃO DE CARGOS


Em discurso no plenário do Senado no começo da noite desta terça-feira (16), o presidente do PR e ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, confirmou que a legenda deixou a base aliada do governo federal e que agora é "independente".

"Manteremos a atitude responsável, mas atuaremos de forma independente", afirmou. Nascimento disse também que a legenda abre mão de todos os cargos na administração federal, deixando a decisão de afastamento de indicações para a presidente Dilma Rousseff.

Mais cedo, ao anunciar a saída do PR da base aliada do governo, os dirigentes do partido afirmaram que caberia às bancadas dos Estados decidir se os cargos deveriam ser entregues ou não.

O partido tem cargos de segundo escalão e o comando dos Transportes, com Paulo Sérgio Passos --apesar de o mesmo ser considerado escolha pessoal de Dilma e não cota da legenda.

Com a saída do PR da base, o governo federal deixa de contar com o voto certo de 42 deputados e seis senadores. No Senado, PR é a quarta maior bancada, empatado com o PTB: os dois têm seis senadores. A maior bancada é a do PMDB, com 20 parlamentares. Saindo de um bloco de partidos governistas na Câmara dos Deputados, o PR terá a sexta maior bancada da Casa, com 42 parlamentares. À frente estão PT (86), PMDB (80), o bloco PSB, PTB e PC do B (68) e os oposicionistas PSDB (53) e DEM (43).

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), admitiu que o Palácio do Planalto negociará o apoio do PR caso a caso.

Fonte: UOL

8 de agosto de 2011

BOVESPA TEM PIOR DIA DESDE CRISE DE 2008 E FECHA COM QUEDA DE 8,08%



A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) teve nesta segunda-feira (8) seu pior dia desde a crise financeira de 2008.

O Ibovespa (principal índice da Bolsa paulista) caiu 8,08%, aos 48.668,29 pontos, no primeiro dia de operação dos mercados após a agência de risco Standard & Poor's rebaixar a nota dos Estados Unidos.

Foi a maior queda percentual diária desde 22 de outubro de 2008, quando caiu 10,18%. Também foi o pior patamar para fechamento da Bolsa desde 30 de abril de 2009, quando fechou a 47.289,53 pontos.

O índice caiu abaixo de 9,5% na tarde de hoje, chegando perto de acionar o "circuit breaker", regra que interrompe a negociação das ações por meia hora quando o Ibovespa desaba 10%.

No acumulado da semana passada, a Bolsa teve queda de 9,99%, a pior desde a semana de 17 a 21 de novembro de 2008 (quando perdeu 12,68%).

Fonte: UOL (Com informações de Reuters, Efe, Valor e Agência Estado)

1 de agosto de 2011

ETANOL É VANTAJOSO EM APENAS TRÊS ESTADOS DO PAÍS


Na semana encerrada no último dia 30, o preço médio do etanol subiu 0,30% ante a semana terminada no dia 23 julho. Assim como na semana anterior, o combustível continua a ser vantajoso em apenas três localidades analisadas pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Considerando os valores praticados na última semana de julho, o abastecimento com etanol é mais econômico em relação à gasolina em Goiás, Mato Grosso e São Paulo.

Em Goiás e São Paulo, a proporção ficou em 64% e 67%, respectivamente. O preço do etanol atingiu R$ 1,855 e R$ 1,811, nesta ordem. Já o valor da gasolina ficou em R$ 2,856 e 2,675 nesses estados. No Mato Grosso, o valor do litro de etanol representou 61% do preço da gasolina, apresentando a maior vantagem para os usuários de derivado da cana-de-açúcar.

Para o uso do etanol ser vantajoso, é preciso que o litro custe até 70% do preço do litro da gasolina. Se a proporção ultrapassar essa porcentagem, abastecer com gasolina torna-se mais apropriado financeiramente.

Brasil

De maneira geral, das 27 unidades federativas analisadas pela agência, o preço médio do etanol subiu em 16 estados e no Distrito Federal na semana encerrada no último dia 30, frente à semana terminada em 23 de julho. Na média nacional, o litro do etanol passou de R$ 1,996 para R$ 2,002. Já a gasolina subiu em 13 estados e no Distrito Federal, passando de R$ 2,756 para R$ 2,757 na média. A proporção do preço do etanol com relação ao da gasolina, na média nacional, foi de 72% na última semana.

Veja, na tabela abaixo, os valores do etanol e da gasolina nas 27 unidades federativas avaliadas pela ANP e a proporção entre os preços dos dois combustíveis.

Fonte: UOL

Cotações do Dolar e do Euro

Pesquisar este Site