10 de março de 2011

DALAI LAMA PROMETE DEIXAR O PODER


O Dalai Lama anunciou que se vai retirar da vida política. Num discurso colocado na internet e pronunciado na cidade indiana de Dharamasala, o líder espiritual dos budistas afirmou que irá pedir ao Parlamento Tibetano para o libertar das funções como líder da comunidade tibetana no exílio.

O discurso é citado pelo The Guardian, que explica ainda que a assembléia reúne na próxima semana e deverá aprovar o pedido de Tenzin Gyatso.

A edição online diz que analistas e apoiantes do movimento tibetano vêem esta decisão como histórica e lembram que o líder há muito tempo manifestava o desejo de viver apenas como um monge.

Para que a mudança se concretize, o Parlamento Tibetano no exílio tem de proceder a uma reforma na Constituição, de modo a que o Dalai Lama, de 76 anos, possa cumprir a sua vontade. Ao anunciar novamente a intenção de se aposentar, o Dalai Lama garantiu que não se sente desanimado nem pretende "se esquivar de responsabilidades", e que seguirá fazendo sua parte na causa justa do Tibete.

No discurso em Dharamasala, explicou: Desde os anos 60 que digo que os tibetanos precisam de um líder eleito pelo seu povo, a quem eu possa devolver o poder. Chegamos à altura de concretizar esta ideia.

Na próxima semana, a comunidade tibetana exilada irá escolher um novo primeiro-ministro, que poderá vir a assumir as funções políticas do Dalai Lama. O gabinete tibetano manifestou preocupação com a decisão do líder.

Nenhum comentário:

Cotações do Dolar e do Euro

Pesquisar este Site