23 de maio de 2016

Romero Jucá deixa governo Temer




Romero Jucá, disse que irá pedir licença do Ministério do Planejamento a partir desta terça-feira, até que o MPF se manifeste.

Segundo o ministro, até que o Ministério Público apresente um parecer, ele permanecerá licenciado. Depois, disse que aguardará decisão do presidente em exercício, Michel Temer, sobre se irá querê-lo de volta ao governo ou não. “Estou consciente que não cometi irregularidade”, declarou.

O motivo da saída se deve divulgação das conversas ocorridas em março passado, o ministro do Planejamento, senador licenciado Romero Jucá (PMDB­RR), sugeriu ao ex­ presidente da Transpetro Sérgio Machado que uma "mudança" no governo federal resultaria em um pacto para "estancar a sangria" representada pela Operação Lava Jato, que investiga ambos.

Gravados de forma oculta, os diálogos entre Machado e Jucá, que foram divulgados hoje pelo Jornal Folha de São Paulo, mas ocorreram semanas antes da votação na Câmara que desencadeou o impeachment da presidente Dilma Rousseff. As conversas somam 1h15min e estão em poder da PGR (Procuradoria­Geral da República).

19 de maio de 2016

PT confirma Raul Pont como pré-candidato a Prefeito de Porto Alegre



O Partido dos Trabalhadores (PT) confirmou, nesta quinta-feira (19), que Raul Pont é o nome escolhido pela legenda para disputar a prefeitura de Porto Alegre em outubro. Segundo o presidente estadual do PT no Rio Grande do Sul, Ary Vanazzi, o ex-deputado estadual, que também já foi prefeito da Capital, estava afastado de eleições nos últimos anos, mas aceitou o convite dos dirigentes da legenda para disputar o Paço Municipal. A idéia do PT é atrair a deputada Manuela D'Ávila para a chapa.

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) ainda não confirmou a coligação, nem a composição de chapa e, até a presente data, não possui candidatura própria.

O  ex-deputado estadual já foi prefeito da Capital em 1996.

Lei da ficha limpa estadual é sancionada pelo governador Sartori

A nova regra proíbe a nomeação em cargos públicos do Estado de pessoas inelegíveis

Em cerimônia no Palácio Piratini ontem (quarta-feira, 18), o governador José Ivo Sartori (PMDB) sancionou o projeto de lei que cria a lei da ficha limpa estadual, pela qual fica proibida a nomeação em cargos públicos do Estado de pessoas declaradas inelegíveis pela Justiça Eleitoral. 

A proposta, que foi aprovada por unanimidade pela Assembleia Legislativa, é da deputada Zilá Breitenbach (PMDB). A lei aplica-se para os cargos efetivos, em comissão ou com gratificação de função, abrangendo cargos de chefia, Secretário de Estado, Secretário-Adjunto, Procurador-Geral de Justiça, Procurador-Geral do Estado, Defensor Público Geral, Presidentes, Superintendentes e Diretores de órgãos da administração pública direta e indireta, fundacional, autarquias e agências reguladoras estaduais.

12 de maio de 2016

Após 20 horas de sessão Senado aprova Impeachmente e Dilma é afastada por até 180 dias



Pelo placar de 55 a 22 o Senado Federal aprovou a abertura do processo de impeachment e Dilma é afastada por até 180 dias. O Vice-presidente Michel Temer assumirá a Presidência.

Confira abaixo como foi a votação dos Senadores:

COMO O SENADO VOTOU O PEDIDO DE IMPEACHMENT

55
A FAVOR
22
CONTRA
0
ABSTENÇÕES
2
AUSENTES
Para aceitar o processo e afastar a presidente Dilma Rousseff de suas funções por 180 dias são necessários metade mais 1 dos votos dos senadores presentes

SIM55
NÃO22
ABSTENÇÃO1
FALTAM VOTAR0
Senador(a)PartidoUFComo votou
Acir GurgaczPDTROSim
Aécio NevesPSDBMGSim
Aloysio Nunes Ferreira
PSDBSPSim
Alvaro DiasPVPRSim
Ana AméliaPPRSSim
Angela PortelaPTRRNão
Antonio AnastasiaPSDBMGSim
Antônio Carlos Valadares
PSBSESim
Armando MonteiroPTBPENão
Ataídes OliveiraPSDBTOSim
Benedito de LiraPPALSim
Blairo MaggiPRMTSim
Cássio Cunha LimaPSDBPBSim
Ciro NogueiraPPPISim
Cristovam BuarquePPSDFSim
Dalírio BeberPSDBSCSim
Dário BergerPMDBSCSim
Davi AlcolumbreDEMAPSim
Donizeti NogueiraPTTONão
Edison LobãoPMDBMASim
Eduardo AmorimPSCSESim
Eduardo BragaPMDBAMausente
Elmano FérrerPTBPINão
Eunício OliveiraPMDBCESim
Fátima BezerraPTRNNão
Fernando Bezerra Coelho
PSBPESim
Fernando CollorPTCALSim
Flexa RibeiroPSDBPASim
Garibaldi Alves FilhoPMDBRNSim
Gladson CameliPPACSim
Gleisi HoffmannPTPRNão
Helio JosePMDBDFSim
Humberto CostaPTPENão
Ivo CassolPPROSim
Jader BarbalhoPMDBPAausente
João Alberto SouzaPMDBMANão
João CapiberibePSBAPNão
Jorge VianaPTACNão
José AgripinoDEMRNSim
José MaranhãoPMDBPBSim
Jose MedeirosPSDMTSim
José PimentelPTCENão
José SerraPSDBSPSim
Lasier MartinsPDTRSSim
Lídice da MataPSBBANão
Lindbergh FariasPTRJNão
Lúcia VâniaPSBGOSim
Magno MaltaPRESSim
Marcelo CrivellaPRBRJSim
Maria do Carmo Alves
DEMSESim
Marta SuplicyPMDBSPSim
Omar AzizPSDAMSim
Otto AlencarPSDBANão
Paulo BauerPSDBSCSim
Paulo PaimPTRSNão
Paulo RochaPTPANão
Pedro Chaves
(suplente de Delcídio Amaral
cassado pelo Senado)
PSCMSnão assumiu
Raimundo LiraPMDBPBSim
Randolfe RodriguesREDEAPNão
Regina SousaPTPINão
Reguffe
sem partido
DFSim
Renan CalheirosPMDBALabstenção
Ricardo FerraçoPSDBESSim
Roberto RequiãoPMDBPRNão
Roberto RochaPSBMASim
RomarioPSBRJSim
Romero JucáPMDBRRSim
Ronaldo CaiadoDEMGOSim
Rose de FreitasPMDBESSim
Sérgio PetecãoPSDACSim
Simone TebetPMDBMSSim
Tasso JereissatiPSDBCESim
Telmário MotaPDTRRNão
Valdir RauppPMDBROSim
Vanessa GrazziotinPC do BAMNão
Vicentinho AlvesPRTOSim
Waldemir MokaPMDBMSSim
Walter Pinheiro
sem partido
BANão
Wellington Fagundes
PRMTSim
Wilder MoraisPPGOSim
Zezé PerrellaPTBMGSim

Cotações do Dolar e do Euro

Pesquisar este Site

Carregando...